O financiamento hoje é responsável pelo endividamento de aproximadamente 11,3% da população. Se a sua intenção é reduzir as dívidas e pagar menos taxas e juros, aprenda nesse post a quitar um financiamento através do consórcio.

A rapidez na aquisição da casa própria muitas vezes leva o consumidor a pagar juros no financiamento que podem chegar a 16% ao ano, enquanto o Consórcio Magalu oferece taxas de apenas 1% ao ano.

A boa notícia para aqueles que buscam a aquisição através de uma forma mais economia é que após a Lei 11.795/2008 entrar em vigor em 2009, existe a possibilidade da quitação de um financiamento imobiliário com a ajuda do consórcio. No entanto, existem algumas regras básicas para aproveitar a Lei dos Consórcios e se livrar de vez dos juros.

 

Como funciona

O funcionamento é simples, porém existem algumas regrinhas a serem respeitadas de acordo com as definições da lei. Basicamente, o cliente utiliza a carta de crédito para quitação do valor devedor do financiamento.

A vantagem é que com a quitação antecipada, existe o abatimento de juros e o valor final acaba ficando muito menor do que o total que o cliente pagaria com o decorrer das parcelas.

 

E quais são essas regras?

Vamos lá, descubra agora tudo o que você deve saber antes de planejar a quitação do seu financiamento:

– A carta de crédito só pode ser utilizada em financiamentos do mesmo segmento. Por exemplo, utilizar uma carta de crédito de imóvel para quitação do financiamento de uma casa, apartamento ou imóvel.

– O valor da carta de crédito deve ser maior ou igual ao valor devedor do financiamento. E se sobrar algum valor da carta de crédito, esse pode ser utilizado com a documentação de transferência e demais despesas.

– O grupo de consórcio que o cliente está participando deve ter sido criado a partir de 2009.

– Todos devem estar em acordo e aceitar a operação de forma amigável. Se a instituição financeira do financiamento não aceitar uma carta de crédito do Consórcio Magalu, por exemplo, nada feito.

– O cliente deve estar com as parcelas em dia e deverá passar por uma análise de crédito para a liberação do valor.

 

Ainda vale lembrar que se a sua intenção é quitar um consórcio de imóvel, você tem a opção de utilizar o FGTS como lance para adiantar a contemplação da carta de crédito. Nós já explicamos tudo sobre a utilização do FGTS em outro post, clique aqui e leia mais.

 

E aí, com tantas vantagens já está na hora de incluir no seu planejamento para 2020 a redução de gastos com juros e pensar em investir no que é melhor para a sua saúde financeira.

Faça uma simulação ou converse com um de nossos especialistas, com certeza temos o plano ideal para você. E aproveite que esse mês estamos com a taxa promocional de 15% total nos planos de imóvel de R$200.000 a R$420.000 em 180 meses.